terça-feira, 22 de maio de 2012

Meu rosto

Não tenho duas caras,tenho uma só,que não agrada a muitos e nem de longe é atraente,mas é a minha cara,é uma cara simples um jeito simples,mas quem não está acostumado com tanta simplicidade acha difícil olhar e entender.Não pretendo criar outra face para agradar ninguém,prefiro agradar a todos com minha cara feia mesmo,não procure em minha face traços bonitos e muito menos charmes e manias,ela é parada,séria,sem muita expressão,mas juro,carrega muito sentimento por traz dela,muita vontade de fazer pessoas sorrirem,muita vontade de fazer as pessoas se sentirem bem. Nunca fui bom de conversa,nunca tive papos 'grandiosos" ou papos "inteligentes",minha boca é reta,nem sorri nem chora. Dela saem palavras sinceras,machuca,conforta,motiva,nunca são palavras vazias. Meus olhos não enxergam tão longe,na verdade não passam do "hoje", nunca consegui ver o amanha,tá longe demais da realidade.Meu nariz não é pontudo e nem amassado,nao chuto as coisas pra onde ele aponta, na verdade ele nem se destaca,é bem comum,mas gosto dele,ele se encaixa bem entre meus olhos e minha boca,como se fosse um equilíbrio do meu rosto inteiro.
 Meus ouvidos funcionam bem,sempre dei ouvidos,mesmo a quem não merecia,escutar faz parte da minha rotina,é algo que gosto muito de fazer, o tempo passa as coisas mudam e eu continuo escutando seus pensamentos.

Um comentário:

José Junior disse...

gosto muito dos seus textos, por essa sinceridade que você traduz, é simples e diz muito!